terça-feira, 26 de outubro de 2010

Marc Staal



Marc Staal jogou hóquei na liga Junior de 2003 a 2007 pelo time do Sudbury Wolves da OHL, onde liderou a equipe para a sua primeira final da OHL em trinta anos. Nesse time, Marc jogou com seu irmão mais novo Jared em 06-07. Nesta mesma temporada Staal ganhou o prêmio Max Keminsky Trophy, como o melhor defensor da liga. O time foi para a final, mas perdeu, e Staal ganhou o prêmio de jogador mais valioso dos playoffs.


Staal foi draftado pelo Rangers na décima segunda posição do primeiro round, em 2005.
Ele jogou pelo time do Canadá, no World Juniors de 2006 e 2007, e em ambas aparições ganhou o ouro, sendo que, em 2006, foi nomeado o melhor defensor do torneio.



Sua estréia na NHL ocorreu em 4 de Outubro de 2007, e no dia 1 de Novembro, num gol que Drury desviou para dentro, Staal fez o seu primeiro ponto contra o Washington Capitals. Seu primeiro gol foi num shoot forte contra Martin Brodeur, no dia 14 de Novembro. Mais adiante, Staal viria a fazer o seu primeiro gol em playoffs contra Brodeur, no gol da vitória do Rangers contra o New Jersey Devils no jogo quatro dos playoffs. Este gol deu ao Rangers a vantagem de 3 a 1 na série. Nesta mesma temporada participou do All-Star Game dos rookies, onde fez um gol e uma assistência.

Em 2008-2009 Staal continuou melhorando, tornando-se um dos melhores defensores do Rangers.


Em 2009-2010 Staal fez uma boa temporada defensiva, e fazendo parte do primeiro par da defesa, ele melhorou ofensivamente, pulando dos 15 pontos de 08-09 para 27 pontos.

Na Off-Season, Staal demorou para entrar em um acordo com o Rangers, mas conseguiu, e assinou um contrato de cinco anos por 19 milhões.

Durante a temporada regular de 10-11, com a contusão de Vinny Prospal, Marc Staal se tornou Alternate Capitain do time.




Staal é com certeza o principal defensor do Rangers hoje, faz o primeiro par com Rozsival, é um jogador sólido na defesa e que não comete muitos erros. Ele é um defensor jovem, mas já tem uma mentalidade de veterano, e tem tudo para ser uma peça importante para o Rangers por muitos anos.





Primeiro gol da carreira de Marc Staal

Este foi o primeiro gol de Marc Staal, marcado dia 14 de Novembro de 2007, contra Martin Brodeur.


terça-feira, 21 de setembro de 2010

Brian Leetch


Grande defensor dos Rangers onde atuou por 17 temporadas, ganhando alguns prêmios importantes, Brian Leetch tornou-se um dos melhores e mais reconhecidos jogadores nascidos em solo americano (mesmo nascendo no Texas, foi "inventar de jogar hockey ").
Seu inicio de carreira já mostrava o que viria pela frente, quando ganhou o prêmio de rookie do ano (Calder Trophy) 1988-89, com 23 gols e 48 assistências ( esses 23 gols são recorde para defensor rookie).



OBS maldosa: A gente reclama do Ricardo Teixeira aqui no Brasil, olha o Bettman desde aquela época entregando os prêmios...

É o único defensor americano e um dos 5 defensores que já conseguiram romper a marca dos 100 pontos numa temporada(se não estou enganado o último a conseguir esse feito).
Ganhou 2 Norris (melhor defensor), em 92 e em 97, e de jogador mais valioso dos Playoffs no ano do título em 94(único americano a realizar tal feito).

Sempre desfilou com sua classe pelas arenas da NHL, sendo um jogador muito técnico e perigoso no power play. Lembro-me da dupla que ele fazia com Jeff Beukeboom - Força e Técnica - e com Zubov no power play, ambos na campanha de 94. Uma jogada marcante dele foi o primeiro gol do jogo sete contra o Canucks de Power play (pode ser conferido no vídeo logo abaixo).

Permaneceu no Rangers até ser trocado com o Toronto, depois de sucessivas temporadas fracas de nosso time, onde os "medalhões" perderam seu espaço. Se aposentou no Boston Bruins.

Vestiu a camisa número 2 e esta está pendurada no MSG (Madison Square Garden). No ano passado (2009), foi condecorado com a maior honra que um jogador pode ter (pelo menos teoricamente), sendo eleito para fazer parte do seleto grupo que está no Hall of Fame do Hockey.

Seus Números:

NHL Temporada Regular

Partidas 1205 Gols 247 Assistências 781 Pontos 1028

Playoffs
Partidas 95 Gols 28 Assistências 69 Pontos 97

A cerimônia para aposentar sua camisa no MSG ( coloquei só a última parte quem tiver interesse e só pegar nos vídeos relacionados - por sinal muito bom o vídeo). Nesse vídeo alguns números e feitos que narrei aqui são mostrados.




E o Gol mais massa dele contra nosso rival:

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Sean Avery




Sean Avery nasceu dia 10 de Abril de 1980, no Canadá, começou sua carreira jogando pelo Owen Sound Plater da OHL onde jogou por três temporadas, e depois foi para o Kingston Frontenacs onde jogou por duas.

Avery não foi draftado por nenhum time, então assinou como Free Agent com o Detroit Red Wings, e começou profissionalmente em 2000 na AHL pelo Cincinnati Mighty Ducks.Comçou na NHL em 01-02 pelo Red Wings, jogando 36 jogos, e o WIngs foi a Stanley Cup e ganhou, mas como Avery não jogou nos playoffs e nem mais de 40 jogos na temporada regular não teve seu nome no caneco.

Em 02-03 Avery foi trocado para o Los Angeles Kings pelo defensor Mathieu Schneider, eo GM do Red Wings Ken Holland alegou que o trocou pois ele não tinha respeito pelo esporte. Avery acabou a temporada fazendo 15 pontos em 51 jogos.

Em 03-04 Avery fez nove gols e dezenove assistências, e foi líder da NHL em minutos de penalty com 261.

No lockout em 04-05 Avery foi para a Finlândia na SM-Liiga jogar pelo Pelicans, jogou por 2 jogos e fez três gols, e do nada, sem ninguém saber por que, voltou para a América jogar na UHL, se juntando a Chellios e outros e jogar pelo Motor City Mechanics onde fez 26 pontos em 16 jogos, fazendo 15 gols, sendo dois Hat-Tricks, o primeiro na história do time a fazer isso em uma temporada. Avery obviamente criou polemica no Lockout, dizendo que a NHL mentia sobre seus números sobre o lockout. E durante o Lockout Avery morou com Chellios, que disse que transformou sua casa numa verdadeira zona.

Na pré-temporada de 2005, Denis Gauthier deu um hit forte no Jeremy Roenick, o que causou uma concussão. Avery obviamente não ficaria quieto, e respondeu dizendo “Isso é típico dos caras franceses da liga que usam visor, andando por ai jogando um jogo bem físico, e não tomando nada de volta”, o que criou uma grande polemica entre Avery e os franco-canadenses. Na temporada regular, mais polemica quando Geogers Laraque falou que Avery havia chamado ele de macaco durante um jogo, contudo isso nunca foi provado. Contudo Avery pagaria mil dollares por diving, que é se jogar, fingir penalty, e mais mil dollares por criticar o diretor de operações da NHL, Colin Campbell. E a polemica com Avery não acabaria ai não, depois de um jogo entre Kings e Mighty Ducks, o narrador Brian Heyward e Avery tiveram uma seria discussão por causa dos comentários de Heyward sobre Avery dizendo que Avery fugiu da briga contra Todd Fedoruk. Avery respondeu dizendo que Heyward era um péssimo goleiro, péssimo jogador e péssimo narrador, e Heyward respondeu “Como você iria saber? Quando eu jogava você estava fazendo a oitava serie pela terceira vez.”.Perto do final da temporada Kings suspendeu Avery com o argumento que ele havia faltado em um treino, contudo ele re assinou com o Kings para 06-07, contudo ele foi trocado para o New York Rangers em 5 de Fevereiro de 2007.

No Rangers ele fez 20 pontos em 29 jogos, fazendo um jogo de 4 pontos contra o Bruins, 1 gol 3 assistências numa vitória por 7 a 0, e ajudou o Rangers a fazer uma segunda metade muito boa, e foi aos playoffs, onde pegou o Atlanta Thrashers e Avery foi simplesmente fundamental parando Ilya Kovalchuk, não deixando ele fazer nada ofensivamente e obviamente, enchendo o saco do Kovalchuk durante o jogo inteiro. Rangers assinou com Avery por mais um ano na off-season.

Num jogo entre Maple Leafs e Rangers, Avery, o Rangers, Darcy Tucker, e o Maple Leafs foram multados pela liga por causa de uma briga que quase aconteceu entre Avery e Tucker antes do jogo começar, logo no aquecimento. A rádio CJCL diz que a confusão começou quando Avery foi encher Jason Blake mais forçou a barra, falando sobre sua doença. Avery negou que fez isso e falou que a CJCL estava difamando sua imagem. A CJCL retirou seus comentários.

Em 29 de Novembro Avery se machucou e ficou um mês fora, e que mês foi aquele, fez muita falta para o time.


Contra o Buffalo Sabres, no dia 16 de Fevereiro, Avery fez o gol mais rápido já feito por um jogador do Ragners no Madison Square Garden.... 10 segundos.

Avery voltou aos playoffs foi um jogador importante enchendo o saco de Brodeur na primeira rodada, Rangers perdeu para o Penguins na segunda. Na off-season Avery assinou com o Dallas Stars.

No Dallas Stars na temporada 08-09 Avery começou muito mau ofensivamente o que refletiu um pouco na campanha do Stars naquela temporada, e não se encaixou nada bem no time, sendo que muitos especialistas e até um jogador (que não se sabe quem foi) disse que Avery não se encaixou no sistema de jogar do Dallas. A polemica de Avery em Dallas não parou, e piorou ainda mais, num jogo entre Dallas e Calgary Avery disse que tinha uma grande declaração a fazer antes do jogo, e nela disse:

“Eu só vou dizer uma coisa. Eu estou muito feliz por estar de volta ao Canadá, eu amo Canadá, e só quero comentar em como se tornou uma coisa comum para jogadores da NHL se apaixonar por meus (vamos dizer assim) rápidos casos, não sei o por que disso, mas aproveitem o jogo”





Está entrevista Avery deu fazendo referencia ao defensor Dion Phaneuf que estava namorando com sua ex-namorada Elisha Cuthbert, e seu ex parceiro de equipe, Jered Stoll que estava namorando Rachel Hunter, ambas ex-namoradas, ou como diz Avery ex-casos dele. Avery foi suspenso por tempo indefinido horas depois, e perdeu bem sua popularidade tanto no vestiário como com a torcida. Avery pediu desculpa dizendo que fez um “péssimo agito para o jogo”. O Stars disse horas depois que Avery não voltaria para o time, mas honraria o contrato, e um dos motivos para ele não voltar era que o técnico havia dito para ele não falar sobre suas ex e ele falou, e o time todo não queria mais ele. Depois de acabar sua suspensão, o Stars pois ele para waivers, e depois foi tirado do roster. Como Stars não tinha time ele foi jogar pelo Hartford Wolf Pack, e nisso já havia vários rumores que ele voltaria a Nova York. Avery foi posto para Re-entry waivers e foi chamado pelo Rangers em três de março. Avery jogaria com outro técnico no Rangers, o recém chegado Jonh Tortorella que em seu tempo de analista da TSN disse que Avery era egoísta e não daria um segundo de chance a Avery para jogar na NHL. No dia 4 de Abril num jogo contra o Bruins Avery deu uma tacada na cara de Tim Thomas que revidou.

Rangers foi aos playoffs e pegou o Capitals, e no jogo 4, Avery deu um high stick no Juricina, que sangrou. Avery foi para o banco e logo depois que acabou o penalty Avery fez outro High Stick, o que por pouco não custou o 3 a 1 de liderança na serie, afinal Rangers ganhava por um gol e ficou shorthander no finalzinho, mas Lundqvist tava lá! No entanto Avery não tava lá no jogo cinco pois Tortorella o pois como healty strech. Avery mais tarde pela primeira fez não foi imaturo e disse que Torts fez a coisa certa ao tirá-lo.

Em 09-10, Avery perdeu os primeiros 4 jogos por contusão, e não fez uma temporada muito boa no geral, sendo bem inconsistente e bem apagado, sem mostrar aquela raça que conhecemos, contudo mostrou em alguns jogos, um deles quando enfrentou o Dallas Stars pela primeira vez e fez nada mais nada menos do que 2 gols e 1 assistência. Contudo depois voltou a ser inconsistente, e vendo que Avery não fazia nada, Tororello colocou Avery como healty strech contra o Florida Panthers, e o pois no lineup no outro jogo contra o Philadelphia Flyers, jogo que Rangers precisava ganhar de qualquer jeito. Avery simplesmente brilhou, fazendo dois gols, e voltou a jogar melhor até o final da temporada.


Fora do gelo Avery é um cara da mídia, já fez uma aparição no filme The Rocket como o Ranger Bob Dill, e Avery nem era um Ranger quando fez esse papel. Já esteve no MTV Cribs. Avery também tem grande interesse por moda, e já foi chamado para ser editor da Vogue, e foi chamado para ajudar no Fashion Week em Nova York. E segundo um amigo Avery ajuda a suas namoradas a se vestir, dizendo a elas o que é mais apropriado. Avery também tem grande gosto por vinhos, uma grande coleção, além disso Avery abriu um Bar em Nova York chamado Warren 77, tendo na noite de abertura Shanahan e Lundqvist, e como decoração fotos de ex-jogadores do Rangers.

Em 2010 Avery entrou na lista dos 15 jogadores mais bem vestidos, segundo a Forbes.com





Sean Avery é com certeza um dos jogadores mais queridos pela torcida Blueshirt, sim as vezes ele comete seus erros, seus penaltys bobos, mas ele pode ser (quando bem usado) o principal jogador do Rangers, ou pelo menos o terceiro, ficando atrás de Lundqvist e Gaborik. A energia que ele trás para o gelo, a raiva que ele deixa no time adversário, é de outro mundol. Avery é um jogador que todos odeiam mais todos adorariam ver ele no time (tirando Dallas).



sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Jaromir Jagr


Jaromir Jagr nasceu dia 15 de Fevereiro de 1972, em Kladno na antiga Tchecoslováquia, e aos três anos de idade já sabia patinar no gelo, e entrou para o hóquei profissional jogando pelo seu time de infância HC Kladno.

Jagr foi Draftado pelo Pittsburgh Penguins no Draft de 1990, e formando a Czechmate, que soa como “Cheque Mate”, com seu amigo Tcheco Jiri Hrdina, mais um time incrível liderado por Mario Lemieux, o Penguins ganhou a Copa Stanley de 91, 92.

Em 94 - 95, Jagr teve uma temporada espetacular, e fez 70 pontos (lembrando que está temporada foi mais curta por causa da greve) empatando com Eric Lindros na briga pelo Art Ross Trophy. Jagr ganhou por ter mais gols, com 32. Na temporada seguinte, em 95 - 96, Jagr fez mais uma incrível temporada, fazendo um Record de pontos para um jogador europeu com 149 pontos, fazendo 62 gols e 87 assistências, sendo a melhor marca de sua carreira. Contudo não ganhou nem o Hart Trophy nem o Art Ross Trophy, graças a uma temporada mais incrível ainda de Mario Lemieux que fez 162 pontos.

Após a saída de Ron Francis em 97 - 98, Jagr se tornou capitão do Penguins, e de 97 a 00, Jagr ganhou o Art Ross Trophy para o jogador com mais pontos da liga. Em 99, Jagr ganhou o prêmio de MVP da NHL, e o prêmio Lester B. Pearson, e nesta temporada fez um jogo de sete pontos, com três gols e quatro assistências.

Em 2000 - 2001, Jagr não fez uma temporada tão espetacular como na última, e com Mario Lemieux de volta de sua aposentadoria, Jagr foi perdendo o espaço como capitão do time e com o salário de Lemieux, o Penguins não podiam pagar por Jagr, e o trocaram junto com Frantisek Kucera para o Washington Capitals no dia 11 de Julho de 2001, por Kris Beech, Michal Sivek, Ross Lipaschuk. Naquele mesmo ano o Capitals assinou um contrato com Jagr por 7 anos, 77 milhões, o maior salário até então.

Com um salário bem gordo e grandes expectativas, Jagr não fez o que se esperava dele, e o Capitals perdeu os playoffs em 2002. Mesmo juntando ele com Robert Lang, a coisa não funcionou, Jagr não foi aquele Jagr de mais de 100 pontos do Penguins, contudo Capitals foi aos playoffs mas perdeu para o Tampa Bay na primeira rodada.

Querendo cortar gastos, o Capitals tentou trocar Jagr, mas poucos times arriscaram em adquiri-lo, afinal o salário dele era de 11 milhões, contudo o Capitals conseguiu trocá-lo para o New York Rangers, e o Rangers mandou Aanson Carter e no acordo Capitals pagaria 4 milhões de dollares do salário de Jagr. Contudo o salário de Jagr foi reduzido após a greve de 2004 - 2005, já que com o novo Salary Cap, o máximo de salário permitido era 7.8 milhões.

Durante a greve de 04-05, Jagr jogou pelo Avangard Omsk da antiga RSL , e pelo HC Kladno.

Em 05-06, Rangers vinha de 7 anos consecutivos sem playoffs, e depois de limpar a casa trocando os jogadores que ganhavam muito e não faziam nada, e com a aposentadoria de Mark Messier, era esperado que o Rangers fosse o pior time da liga (para mais informações confira a história completa do New York Rangers). Contudo Jagr não concordou com que todo mundo falava, e achou que Rangers tinha chances de chegar aos playoffs. E Jagr começou com tudo a temporada, sendo o quarto jogador da história, a fazer 10 gols em menos de 10 jogos. Jagr fez uma temporada espetacular, batendo records de gols para a franquia, com 54 passando Adam Graves, Record de pontos com 123 pontos, Record de power play gols com 24, Record de mais shoots no gol com 368, Record de mais gols, assistências e pontos para um Right Wing, e empatou em mais gols da vitória com Mark Messier com 9, e nessa mesma temporada Jagr se tornou o líder em pontos para jogadores Europeus, passando Steve Mikita. Contudo . Jagr não ganhou nem o Art Ross, nem o Hart Trophy, nem o Maurice Richar Trophy por ser passado por Joe Thorton, e Jonathan Cheechoo, perdendo os prêmios na semana final da temporada, contudo ganhou mais um Lester B Pearson Award.

Nos playoffs Jagr contundiu o ombro no terceiro período do primeiro jogo contra o New Jersey Devils, o que impediu ele de dar o melhor de si na serie, e Rangers foi varrido.

No primeiro jogo da temporada 06 - 07 contra Washington Capitals, Jagr foi nomeado o 24 capitão do time, sendo o primeiro capitão desde que Mark Messier se aposentou, nesse mesmo jogo, ele marcou com 30 segundos do primeiro período, em seu primeiro shoot no gol.

No dia 19 de Novembro de 2006, de rebote Jagr fez o gol de numero 600 de sua carreira, tornando-se o décimo sexto jogador a chegar nesta marca. Semanas antes Brendan Shanahan havia feito o seu gol de numero 600, o que tornou essa dupla a única da história a fazer seus gols de numero 600 na mesma temporada e mesmo time. (para ver o gol clique aqui)

Em 10 de Fevereiro Jagr fez o 1500 ponto na carreira, numa assistência para Rozsival, se tornando quarto jogador mais rápido a chegar a tal marca.

Em 5 de Abril de 2007, Jagr fez o gol de numero 30 na temporada, empatando com Mike Gartner com uma seqüência de 30 ou mais gols durante 15 temporadas consecutivas.

Nesta temporada o Rangers varreria o Atlanta Thrashers na primeira rodada, mas perderia para o Buffalo Sabres na segunda rodada em seis jogos.

Quando Jagr fez o seu quarto gol da temporada em 14 de Novembro de 07, contra o New Jersey Devils no Prudential Center, Jagr se tornou o único jogador da história a fazer gol em 53 arenas diferentes. Jagr infelizmente não fez uma boa temporada em 07-08.

Rangers foi aos playoffs, passou pelo Devils na primeira rodada mas perdeu para o Penguins em cinco jogos na segunda, Jagr fez seu último jogo no Mellon Arena, contra o time onde começou a carreira, e perdendo. Seu último gol também foi contra o Pittisburgh Penguins, um golaço por sinal, de contra ataque (clique aqui para ver os últimos cinco gols de Jagr).

Jagr deixava a impressão que iria acabar a carreira, pois a cada vitória em casa do time, ele chamava o time para ir ao center ice, e fazer a saudação a torcida, isso que virou uma tradição do time.

Jagr acabou na NHL em décimo terceiro em gols com 646, e nono em pontos com 1599.

Na off-season de 2008, Jagr era Free Agent pela primeira vez em sua carreira, e com Glen Sather dizendo que ele não voltaria mais ao time, Jagr decidiu acabar a carreira na Rússia, mesmo tendo ofertas de times da NHL. Jagr foi para o Avangard Omsk time do qual ele jogou na greve de 04-05, fazendo a primeira temporada do time na nova liga russa, a Kontinental Hockey League (KHL), onde Jagr assinou por 2 anos, 10 milhões por ano.

Em sua primeira temporada com Avangard, Jagr fez 25 gols, sendo o segundo da liga, 28 assistências, o terceiro da liga, e 53 pontos o sétimo da liga. Liderou o time a azarão dos playoffs ganhando do melhor time da KHL, Salavat Yulaev em 4 jogos, mas perdeu para o Ak Bars Kazan em sete jogos na segunda rodada.

Em sua segunda temporada no Avangard, Jagr fez até que uma boa temporada, mas não tão boa como a sua primeira, o Avangard foi aos playoffs, mas foi varrido em três jogos para o Neftekhimik.

Mesmo sendo Free Agent, e com muitos rumores dele indo a NHL, Jagr assinou por mais um ano com o Avangard Omsk.

Mesmo tendo uma certa idade, há vários rumores de que Jagr ainda jogará pelo time de seu pau HC Kladno.

Internacionalmente, Jagr começou jogando pelo Mundial IIHF em 94 junto com Martin Straka, contudo por causa de contusões ele não jogou vários jogos e a República Tcheca caiu nas quartas de final. Em 96 Jagr foi chamado de novo, mas estava com gripe e contundido, e não fez um bom torneio e a República Tcheca nem playoff chegou, contudo Jagr deu a volta por cima, em nas Olimpíadas de Inverno de Nagano em 98 Jagr liderou os Tchecos para o terceiro Ouro da história.

Jagr voltou a jogar pelos Techos apenas no Mundial de 2004, em Praga, contudo time perdeu nas quartas de final. Jagr voltou em 2005 onde mesmo com o dedo quebrado ganhou a medalha de ouro do Mundial IIHF.

Na Olimpíada de Turin, mesmo se machucando em alguns jogos Jagr conseguiu jogar, e os Tchecos ganharam a medalha de Bronze.

Na Olimpíada de 2010 em Vancouver, Jagr fez um belo torneio, e jogando no Canadá, os rumores dele voltar a NHL era grande afinal ele se tornaria Free Angent de novo, Os Tchecos conseguiram o quarto lugar.

No Mundial IIHF de 2010, Jagr mais uma vez conseguiu levar o time a final, que bateu os até então invencíveis russos, que estavam invictos a dois torneios, Tchecos ganharam por 2 a 1. (mais sobre o jogo clique aqui).






Dos jogadores Europeus, Jagr é o melhor, pelo menos até os dias de hoje. A liderança de Jagr é uma coisa incrível, um jogador muito bom nas bordas, muito bom fazendo jogadas, e muito bom marcando, Jagr é com certeza um dos melhores jogadores de todos os tempos e futuro Hall da Fama do hóquei. Jagr é também um dos poucos a ganharem Stanley Cup, Mundial IIHF e Olimpíadas, e mesmo não tendo jogado maior parte de sua carreira no Rangers, ele é dos grandes ídolos de todos os torcedores blueshirts, e para esse editor a quem vos fez esta matéria é o maior ídolo do hóquei.



Últimos cinco gols de Jaromir Jagr

Depois de uma temporada não tão gloriosa como de costume, Jagr levou o Rangers aos playoffs pela última vez até então, e fez seus últimos cinco gols em cima de Martin Brodeur na primeira fase e Marc-Andre Fleury na segunda. Rangers foi eliminado e Jagr foi para a KHL.

Neste video, os últimos cinco gols de Jaromir Jagr.



600° gol de Jaromir Jagr


Há apenas um gol de chegar a marca de 600° na carreira, Jaromir Jagr e o Rangers enfrentariam o time do Tampa Bay Lightining no Madison Square Garden, e ......


domingo, 25 de julho de 2010

Alexei Cherepanov

Alexei Andreyvevich Cherepanov, nasceu dia 15 de Janeiro de 1989,morreu em 13 de Outubro de 2008, ele era um winger russo que jogava pelo Avangard Omsk, pela Kontinental Hockey League (KHL). O New York Rangers, da National Hockey League (NHL) draftou Cherepanov na 1ª rodada (17º) no draft de 2007. Cherepanov representou a Rússia por três torneios internacionais, ganhando a medalha de ouro no Mundia sub-18 da IIHF e uma medalha de prata e outra de bronze no Mundial sub-20 da IIHF. Ele morreu com 19 anos, depois de um colapso no banco de reservas durante um jogo da temporada regular na KHL.


Carreira

Apelidado de
Siberian Express (Expresso siberiano), Cherepanov estava na 3ª temporada com o Avangard, time do sudeste da Sibéria. Na sua temporada de estreia bateu em números de pontos, estrelas da NHL, como Evgeni Malkin, Alexander Ovechkin e Ilya Kovalchuk. Cherepanov bateu o numero de gols de um rookie na KHL, superando Pavel Bure que fez 17 gols em uma temporada.

No dia 22
Junho de 2007, Cherepanov foi draftado na 17ª posição da 1ª rodada do draft d
e 2007 pelo Rangers, depois de ter sido considerado um top 5, e o melhor europeu disponível.

Entrando na temporada de 2008-2009,
Cherepanov só tinha mais esse ano de contrato com o Omsk. O Rangers tinha esperança de poder traze-lo a Nova York para o desenvolvimento de prospectos ou para o training camp, mas com um problema entre a NHL e a Federação Internacional de Hockey (sigla em inglês, IIHF), Cherepanov ficou na Russia, e o Rangers ficou esperando para assinar com ele em 2009.

No dia 3 de
Outubro de 2008, Alexei empatou o numero de gols em jogos seguidos do Avangard Omsk, ele marcou gol em 6 jogos consecutivos.


Carreira internacional

Cherepanov representou a Rússia no Mundial de juniores em 2007. A Rússia ficou em 2º lugar, ele foi escolhido um dos all-star do torneio e ganhou o premio de melhor forward (atacante).

No Mundial de hóquei
sub-18, Cherepanov liderou a Rússia para ganhar a medalha de ouro. Na final contra os Estados Unidos ele fez o gol que de a vantagem para a seleção russa no 3ª periodo. Cherepanov foi escolhido pela imprensa para o all-star team do
torneio. Ele marcou 5 gols, e fez 8 pontos ficando em 2º em quem marcou mais pontos para a Rússia. O primeiro foi o Nikita Filatov que fez 9 pontos.

Durante o jogo 2 da Super Series de 2007 entre
Rússia e Canada, Cherepanov colidiu com o forward canadense Brandon Sutter e sofreu uma concussão. No outro dia, foi noticiado que ele ia ficar de fora de 8 jogos. A seleção russa ficou sem ganhar até o final da série.

Cherepanov tambem liderou a Rússia para a medalha de bronze do Mundial Junior de 2008. Ele fez 3 pontos na disputa do 3º lugar, contra os Estados Unidos.

A morte

Cherepanov morreu em Chekhov, na Rússia no dia 13 de Outubro de 2008 depois de um colapso no banco de reservas, durante um jogo da Kontinental Hockey League (KHL), o jogo era entre o Avangard Omsk contra o Vityaz Chekhov. Ele jogava junto com o Jaromir Jagr, outro que jogou no Rangers, e depois de que eles sairam do gelo, os dois ficaram conversando e derrepente Cherepanov desmaiou. Depois que ele foi atendido no banco de reservas, ele foi carregado até o vestiario, onde ele acordou algumas vezes, ele foi levado a UTI, mas era tarde de mais. A ambulancia, que deveria estar no ginásio, tinha saido do mesmo no intervalo do jogo e depois foi chamada de volta para atender Cherepanov. Os médicos chegaram depois de 12 minutos de atraso e a bateria do desfribilador, que seria usada para o coração do Cherepanov voltar a bater, estava descarregada. Aproximadamente 20 minutos depois, ele chegou ao hospital. Os médicos conseguiram ressucitá-lo 2 vezes rapidamente antes de Cherepanov morrer em definitivo.

A
exata causa da morte de Cherepanov virou uma disputa. Os médicos da região de Chekhov falam que a causa da morte foi por isquemia cronica, que é a falta de suprimentos sanguineos para um tecido orgânico. Os médicos da liga falam que ele morreu por cardiomiopatia hipertrófica, que é uma doença do miorcadio (musculo do coração) na qual uma porção do miocardio está hipertrofiada (espessada) sem nenhuma causa óbvia. É a causa mais comum de morte em atletas jovens, que é o caso do Cherepanov, tinha apenas 19 anos de idade. Nos dias seguintes, os legisladores russos disse que estava suspeitando de negligencia por partes dos paramédicos, com isso, a possibilade de abrir um inquérito era grande.

No dia 29 de Dezembro de 2008, investigadores russos revela que
Cherepanov sofria de miocardite, que é a inflamação do miocardio (musculo do coração) e que Cherepanov não podia estar jogando hóquei profissionalmente. O comite de investigação federal anunciou a analise quimica do sangue e da urina do Cherepanov e concluiu: por varios meses Alexei Cherepanov estava se dopando. Fontes oficiais baniram o estimulante que Cherepanov estava tomando
. Uma reportagem revelou que Cherepanov não estava se dopando, e sim, usando esse remédio para curar o problema que ele tinha no coração. Em 2009, ninguem tinha sido culpado pela morte do expresso siberiano, entretanto, o presidente, general manager e o médico do Avangard Omsk, pelo qual o Cherepanov jogava, foram suspenso pela KHL por um tempo indeterminado. Outro médico do Avangard foi suspenso por 2 anos e o presidente do Vityaz Chekhov, time do ginasio pelo qual Cherepanov jogou o seu ultimo jogo, foi suspenso pela KHL por um tempo inderteminado.

Legado

O ultimo time do Cherepanov, o Avangard, criou um museu para honrar a vida dele. E aposentou a camisa numero 7,que era usado por Cherepanov.

A
National Hockey League (NHL) deu ao Rangers, um compensatory pick no draft de 2009.

A
Kontinental Hockey League (KHL) nomeou de Cherepanov, o premio do rookie of the year da liga.


Videos

Bom, eu (Juan) estou só acrescentando dois videos, um que mostra quando ele sofreu o infarto, e tentam socorre-lo e outro com os melhores momentos dele





sexta-feira, 23 de julho de 2010

Conn Smythe



Conn Smythe nasceu 1 de Fevereiro de 1895, veio de uma familia pobre e teve varios problemas familiares em sua infância e adolescência, perdeu sua mãe quando tinha apenas 11 anos, e ele diz que ela morreu por ser alcoólatra, e por causa disso Smythe nunca foi um cara de beber. Começou a praticar esportes na Jarvis Collegiate Institute, jogando hóquei, rugby, e basquete. Entrou para a faculdade de Engenharia Civil na Universidade de Toronto, onde jogou hóquei como center, e foi capitão do Varsity Blues, e os levou as finais da Ontario HockeyAssosiation Junior em 1914 e 1915, sendo que em 1915 o técnico adversário era Frank J. Selke, que viria a trabalhar para Smythe mais tarde.


Os estudos de Smythe parou após 1915, pois ele participou da primeira guerra mundial onde até organizou um time de hóquei enquanto treinava na 40th Battery of Hamilton, contudo o time não jogou uma temporada inteira, pois a 40th foi a guerra.

Acabando a primeira guerra mundial, Smythe voltou a Toronto e com o salário que recebeu do exercito, Smythe entrou para a venda de areia por um tempo, mas voltou a cursar Engenharia Civil em 1920, e após acabar a faculdade e casar, Smythe retornou ao negócios de venda de areia, e abriu uma companhia. Junto disso, Smythe era técnico do time da Universidade de Toronto, e graças a isso que ele se envolveu com a NHL, graças a viagens do time a Boston onde o time teve grande sucesso, em 26 o dono do Boston Bruins, Charles Adams, recomendou Smythe a John S. Hammond, representante do New York Rangers que buscava alguém para construir o Rangers que faria sua primeira temporada em 1926. Smythe foi contratado para acahr os jogadores, e depois viraria técnico do time e General Manager, Smythe montou o time, encontrando jogadores como os irmãos Cook, e Frank Boucher, e outros bons jogadores.

Mesmo construindo o time, em 27 de Outubro de 1926 Jonh S. Hammond, demitiu Smythe antes mesmo do Rangers ter jogado seu primeiro jogo na NHL para contratar Lester Patrick. Conn Smythe acreditou que a causa dessa demissão foi por que ele não assinou com Babe Dye ( um grande jogador da década de 20,que havia sido líder em gols na temporada por dois anos).

Mesmo não sendo técnico nem Genaral Manager do time, Conn Smythe foi convidado por Rickard para a noite de abertura, que inicialmente ele recusou, mais com a insistência de sua mulher ele acabou indo, e viu o Rangers ganhar seu primeiro jogo em cima do Montreal Maroons por 1 a 0.Rickard nesta noite ofereceu a vice presidência do time, mas ele recusou pelo mau entendido com Hammmond, que o indenizou pagando 7500 dollares, quando Smythe achava que merecia 10000, com isso, Rickard ordenou a Hammond a pagar os 2500 restantes. Smythe retornou a Toronto mas antes passou em Montreal onde apostou os 2500 em um jogode futebol de Toronto, e ele ganhou, e com esse dinheiro, 5000, apostou de novo, agora no Rangers, e ganhou, transformando 2500 em 10000.

Smythe fez história ainda no Madison Square Garden mais tarde, quando foi técnico do Maple Leafs, em um jogo New York Rangers e Toronto Maple Leafs, ele se desentendeu com o juiz, e resolveu cuidar do problema com suas próprias mãos:


Após sair do Rangers, Smythe teve a oportunidade de ser técnico do St Pats, contudo ele recusou, ele queria ser dono ou ser parceiro do time, e após um tempo a oportunidade apareceu, contudo um grupo queria levar o time a Philadelphia, contudo Smythe juntou um dinheiro, junto com varios amigos investidores, manteram o time em Toronto, e mudaram onome do time para Toronto Maple Leafs.

Daqui para frente não vou dar muitos detalhes, afinal isso envolveria a história do Toronto Maple Leafs, e este Blog é sobre a História do New York Rangers, mas um apanhado geral é que em Toronto, ele construiu uma nova arena para o time, foi técnico, General Manager e até dono majoritário do time, e com ele o Toronto Maple Leafs ganhou 11 Stanley Cups, e Smythe surpevisionou a construção do Hall da Fama da NHL em 1961. Graças a todas suas contribuições ao Hóquei, a NHL deu seu nome ao Trofêu que é dado ao melhor jogador dos playoffs, o Conn Smythe Trophy,que após a sua morte passou a ser chamado Conn Smythe Memorial Trophy.


Smythe morreu dia 18 de Novembro de 1980, com 85 anos, mas seu legado para o hóquei é eternizado.


Embora tenha sido o fundador do Toronto Maple Leafs, e tenha feito história por lá, a herança que Conn Smythe deixa ao New York Rangers é muito grande, graças a ele Rangers teve a The A line, com Boucher e os irmãos Cook, que lideraram o Rangers na Stanley Cup de 27 - 28, 32 - 33, graças a o grande time montado por Smythe que o Rangers foi um grande sucesso, e é um dos times mais tradicionais da NHL hoje. Se não fosse graças a um mau entendido, a história seria outra.


Frase filosofica para esta história:

" Smythe não fez história com o Rangers, mas o Rangers fez história graças a Smythe."



 

A História do New York Rangers.New York Rangers Brasil New York Rangers Brasil theme